As Três Escolas Pioneiras

 

JUSTAS HOMENAGENS AS TRÊS ESCOLAS PIONEIRAS DE FORMAÇÃO

EM PSICANÁLISE NO ESTADO DE SÃO PAULO

DÉCADA 60/70

Dr. Wagner Paulon

          2010

O Conselho Brasileiro de Psicanalise ( I.N.N.G.) e suas Regionais rendem justas homenagens as Três Escolas Pioneiras de Formação em Psicanálise no Estado de São Paulo, á quais não mais existem infelizmente. Escolas que geraram grandes, honestos, dignos e capazes pesquisadores em psicanálise e psicanalistas, e que, contribuíram muito para a melhoria da Saúde Mental neste País. 

A Saúde Pública nesta nação, encontra-se engatinhando até a presente data, desprovida de melhores condições para um digno atendimento de doentes mentais, assim como, doentes com outra patologias, isto, pelo desleixo, indiferença e descaso de nossos governantes para com a Saúde Pública e propriamente dito, para com o cidadão

As Três Escolas Pioneiras de Formação em Psicanálise são as seguintes:

1 – ESCOLA SUPERIOR DE PSICANÁLISE DE SÃO PAULO;

Diretor Presidente: Prof. BOAVENTURA CISOTTO NETTO

2 – ESCOLA PAULISTA DE PSICANÁLISE CLÍNICA;

Diretor Presidente: Prof. Dr. Eduardo Banzato Coletti

3 – INSTITUTO PAULISTA DE PSICANÁLISE.

Diretor Presidente: Prof. Eucário Rodrigues de Oliveira

A seguir breve História de cada uma delas, a começar pela: 

ESCOLA SUPERIOR DE PSICANÁLISE DE SÃO PAULO 

Fundada em fevereiro 1966 por seu idealizador: Prof. BOAVENTURA CISOTTO NETTO, Entidade Didática de Utilidade Pública, Fiscalizada Pelo Governo Federal – Filiada à Federação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino Superior do Brasil. Esteve ativa até 1977.

Registrada e devidamente estruturada de acordo com o Artigo 135 do Código Civil Brasileiro, tendo por escopo, difundir a Ciência de Freud.

Foi a primeira entidade de caráter pedagógico e científico a ser administrada por seus próprios alunos, através de Assembleias Gerais e Comissões Paritárias, muito antes de serem as mesmas preconizadas pela reformulação do ensino universitário da época. Desta maneira os alunos não só se faziam representar nas decisões da Direção como também, de uma maneira decisiva, tomavam parte na contratação ou dispensa dos professores.

Foi igualmente, em todo o mundo, a primeira Escola a diplomar 32 alunos como Práticos de Psicanálise, ato realizado aos 2 de fevereiro de 1969 no Salão Nobre da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. 

ESCOLA PAULISTA DE PSICANÁLISE CLÍNICA

Fundada em janeiro de 1967 por seu idealizador: Prof. Dr. EDUARDO BANZATO COLETTI, Entidade Didática de Utilidade Pública, Fiscalizada Pelo Governo Federal – Filiada à Federação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino Superior do Brasil. Esteve ativa até 1980.

Registrada e devidamente estruturada de acordo com o Artigo 135 do Código Civil Brasileiro, tendo por escopo, difundir a Ciência de Freud.

Foi a segunda entidade de caráter pedagógico e científico, também a ser administrada por seus próprios alunos, através de Assembleias Gerais e Comissões Paritárias, muito antes de serem as mesmas preconizadas pela reformulação do ensino universitário da época. Desta maneira os alunos não só se faziam representar nas decisões da Direção como também, de uma maneira decisiva, tomavam parte na contratação ou dispensa dos professores. Grande parte dos professores pertenciam a Escola Paulista de Medicina e a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo de então.

Foi igualmente, em todo o mundo, a segunda Escola a diplomar 17 alunos como Psicanalistas, ato realizado aos 18 de março de 1970, no Salão Nobre da Escola Paulista de Medicina. 

INSTITUTO PAULISTA DE PSICANÁLISE

Fundada em 1969 por seu idealizador: Prof. EUCÁRIO RODRIGUES DE OLIVEIRA, Entidade Didática de Utilidade Pública, Fiscalizada Pelo Governo Federal – Filiada à Federação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino Superior do Brasil. Esteve ativa até 1975.

Registrada e devidamente estruturada de acordo com o Artigo 135 do Código Civil Brasileiro, tendo por escopo, difundir a Ciência de Freud.

Foi a terceira entidade de caráter pedagógico e científico, também a ser administrada por seus próprios alunos, através de Assembleias Gerais e Comissões Paritárias, muito antes de serem as mesmas preconizadas pela reformulação do ensino universitário da época. Desta maneira os alunos não só se faziam representar nas decisões da Direção como também, de uma maneira decisiva, tomavam parte na contratação ou dispensa dos professores.

Foi igualmente, em todo o mundo, a terceira Escola a diplomar 12 alunos como Psicanalistas, ato realizado aos 10 de fevereiro de 1972, no Salão Nobre do INSTITUTO PAULISTA DE PSICANÁLISE.

Licença Creative Commons
Conselho Brasileiro de Psicanálise (I.N.N.G.) de CBP(I.N.N.G.) é licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported.
Based on a work at www.cbpresp.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://cbp.webnode.com.br/.

@import url(http://www.google.com/cse/api/branding.css);

Procurar no site

© 2010 Todos os direitos reservados.